Os problemas do descarte irregular de entulho

Os problemas do descarte irregular de entulho

O descarte irregular de entulho polui o meio ambiente e pode causar doenças graves. E quem paga a conta dessa prática? A população. Entenda como!

 

Não é de hoje que o descarte irregular de entulho preocupa a população das cidades. Esse descarte, que é feito em aterros, é resultado de uma série de fatores, como a ausência de políticas públicas, falta de conscientização dos profissionais, entre outros. 

 

E enquanto isso, a população paga a conta. O descarte irregular pode causar inúmeros problemas, como:

 

  • A poluição visual da cidade;
  • A poluição do meio ambiente;
  • Proliferação de doenças graves, pois os resíduos podem virar foco de água parada aumentando os casos de dengue, e atrair bichos, como ratos, baratas e escorpiões, que também transmitem doenças. 
  • E a contaminação do solo e lençol freático. 

Evitar esse quadro não é uma tarefa impossível: basta cada um se conscientizar que é responsável pelos resíduos que gera e destiná-los da maneira correta. Falamos sobre a destinação correta por aqui também (clique aqui para conferir o post). 

 

Para reduzir o descarte irregular, principalmente, da construção civil, que é uma das áreas que mais gera resíduos e também consome recursos naturais, a Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon), criou uma campanha de conscientização denominada “Você é responsável pelo entulho que gera”, com o foco em educar o setor da construção civil sobre o descarte correto de seus resíduos.  

Campanha da Abrecon

Uma maneira de fazer a destinação correta e segura é contratar caçambeiros cadastrados e envolvidos com a preservação ambiental. Portanto, exija documentos como Controle de Transporte de Resíduos (CTR) ou o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR).

 

A Rafa Entulhos se preocupa tanto com o descarte adequado que, além de seguir toda a legislação, estabeleceu uma meta chamada de gestão 90+, que significa reciclar mais de 90% dos resíduos de construção civil que coleta. A empresa conta com Áreas de Transbordo e Triagem (ATTs), onde os resíduos são descartados para fazer a triagem e depois a reciclagem, e usinas especializadas em reciclar cada tipo de resíduo.

 

Tratar os resíduos da construção civil de forma adequada, ajuda não só a poupar recursos naturais, como também oferece economia para as obras e protege a população, ou seja, é uma prática na qual todos saem ganhando.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *